#Notícias Unitoledo
 
 

Grupo do UniToledo com foco em Engenharia de Produção terá tema de pesquisa publicado em um livro

Mariana Páscua

Com duas linhas de pesquisa, o grupo Gestão da Produção e Operações, integrado por alunos e professores de Engenharia de Produção do UniToledo, terá livro lançado pela editora norte-americana IGI-Global, especializada em publicações acadêmicas. O título do trabalho será “Os novos desafios na formação do Engenheiro na Indústria 4.0”. O livro foi escrito pelo professor e coordenador de pesquisa e extensão do centro universitário, Sérgio Mazini, e pela professora Márcia Baptistella. Ambos lideram o grupo de pesquisa.

A indústria 4.0, marcada pela existência das chamadas fábricas inteligentes, pela automação e sistemas ciberfísicos, é tema de uma da linha de projetos realizados pelos acadêmicos. O grupo Gestão da Produção e Operações também desenvolve pesquisas sobre Lean Manufacturing, conceito que pode ser traduzido como “manufatura enxuta”. Entre as outras realizações do grupo está a participação do evento XVIII ENPEX 2018, realizado no UniToledo, no qual apresentaram os trabalhos resultantes das pesquisas já realizadas e a publicação de um capítulo do livro.

LINHAS

As linhas de pesquisa trabalhadas pelo grupo dialogam diretamente com as disciplinas ministradas no curso e com o dia a dia do profissional da engenharia de produção. Por meio dos trabalhos de Gestão da Produção, os alunos aprendem a coordenar a gestão de todo um processo industrial por meio do Lean Manufacturing, conceito criado pelo sistema Toyota de produção, cujo objetivo é eliminar desperdícios e melhorar a qualidade do serviço, além de realizá-lo em menos tempo w com custo reduzido. Esse trabalho é coordenado por Mazini.

Já o grupo liderado por Baptistella enfoca no conceito de Indústria 4.0, também chamada de quarta revolução industrial. Tema do livro a ser publicado, essa etapa da industrialização reúne as principais inovações tecnológicas dos campos de automação, controle e tecnologia da informação, utilizados nos processos de produção. Neste caso, os alunos avaliam a evolução dos recursos tecnológicos aplicados na indústria, como a robotização e outras tecnologias.

IMPACTO
“A indústria 4.0 impacta não só a sociedade, mas todo o sistema de produção, que é o maior favorecido no processo. Mas há uma preocupação exacerbada em relação ao fim dos postos de trabalho. Acreditamos que em vez de substituídos, os trabalhadores poderão ser treinados para outras funções dentro das instituições” explica Baptistella.

Para o professor Mazzini, a participação do aluno nos estudos científicos além de promover o desenvolvimento acadêmico, tem como objetivo envolver o aluno com as questões práticas da profissão. “Muitos já exercem ofícios na área, e ao aprofundar o conhecimento teórico desenvolvido nos grupos de pesquisa, os alunos não aplicam no dia-a-dia qualquer informação, mas uma informação confiável e científica” finaliza.

Edição: Rafaela Tavares