#Notícias Unitoledo
 
 

Ex-alunos de Jornalismo apresentam dinâmica do mercado no interior aos calouros em Volta às Aulas

Rafaela Tavares

Na primeira semana de aulas no UniToledo, os alunos são apresentados não apenas ao curso e à infraestrutura da instituição – eles recebem uma introdução à profissão a qual se tornarão aptos a exercer. Para isso, o curso de Jornalismo promoveu a integração entre os calouros e ex-alunos, ativos no mercado.

A jornalista Manu Zambon, um dos sócios do portal Hoje Mais onde atual como repórter, editora e fotógrafa, abordou um pouco da própria trajetória profissional. Ela contou sua experiência em diferentes veículos de comunicação, destacando a própria empreitada atual no universo do jornalismo digital. “Acredito que um dos focos que seja interessante abordar sobre o mercado de trabalho é a questão empreendedora no jornalismo. Com as redações mais enxutas e oportunidades mais apertadas, o profissional precisa criar suas próprias vias”, afirma. Esse foi o caso da própria jornalista, que tinha o sonho de ter um veículo para tratar de determinados assuntos e percebeu que não havia nada parecido na cidade. “E aí me reuni com mais duas jornalistas, e fizemos acontecer.”

Formada em 2007, Manu ingressou no mercado em 2009, em um jornal de Araçatuba, depois atuou como editora em uma revista de arquitetura. Entre 2010 e 2016, ela trabalhou na Folha da Região, e, posteriormente, prestou serviços em assessoria de imprensa. Ela também foi uma das fundadoras do site Mídia Interior, o que acabou abrindo as portas para um projeto ainda maior, que é o Hojemais Araçatuba. “Não é a primeira vez que volto à instituição. É sempre um prazer imenso estar em um local que guardo ótimas lembranças e que foi responsável pela minha formação.” Os jornalistas Lázaro Júnior e Hugo Rocha, parte da equipe do portal Hoje Mais, também estiveram no bate-papo.

MÍDIAS DIGITAIS
A analista de Mídias Digitais na agência DLS/Comunicação Gabriéli Peres, expôs aos alunos o dia a dia de um analista de mídia. Ela destaca que a comunicação digital cresce cada vez mais, o que abre campo de trabalhos diversos na área. “Acho que é inevitável não falar das redes sociais e como elas vêm proporcionando o crescimento e posicionamento de grandes marcas no mercado.”

Gabriéli se formou em 2014 e entrou na agência em dezembro de 2015, onde continua até hoje. “O que é gratificante, é saber o quanto evolui nesses três anos na profissão. Não é só o mercado de trabalho que muda, nós mudamos muito também.” A analista conta que voltar à instituição como ex-aluna é um prazer. “A faculdade me proporcionou momentos ricos em aprendizado, amizade e contato com grandes profissionais da área da nossa região.”

COMUNICAÇÃO CORPORATIVA
A diretora da empresa Note Comunicação, unidade Araçatuba, Adriane Fonseca conversou com os alunos sobre o potencial da comunicação corporativa no mercado, para permitir que eles avaliem o nicho como uma opção no futuro. Além disso, ela compartilhou dicas sobre o que o mercado de trabalho exige do recém-formado. Adriane abordou as diferenças entre a comunicação corporativa no interior e em grandes centros. “É uma grande honra e um prazer enorme poder voltar à instituição que me formou para dividir um pouco do que aprendi com a bagagem da faculdade.”

Formada na primeira turma de Jornalismo, em 2004, Adriane foi assessora de imprensa na agência V. A. Comunicações, em São Paulo. Em 2008, passou a integrar o time da Note! Comunicação, também na capital paulista e, a partir de 2014, se tornou responsável pela unidade da empresa em Araçatuba. “Acredito que este bate-papo pode somar bastante, no sentido de os alunos estarem atentos a oportunidades da nossa área e a práticas que precisam ser valorizadas desde a faculdade, como o networking, por exemplo.”

TELEJORNALISMO NO INTERIOR
O produtor e repórter do SBT Interior, Guilherme Leal buscou mostrar aos ingressantes a partir da própria trajetória que é possível ter grandes experiências jornalísticas fora das capitais. “Busquei ressaltar que o interior de SP é um vasto mercado a ser explorado. Nem sempre as capitais são boas opções. Depende de vários aspectos como afinidades e econômicos mesmo”, afirmou.

Guilherme trabalhou por dois anos e meio no jornal Folha da Região, fez um ano de estágio na TV Tem, onde atuou também como repórter e, desde junho de 2018, trabalhou no SBT interior. “Acho que com o bate-papo os alunos podem ver que sonhos, transformados em objetivos se tornam palatáveis e possíveis de serem alcançados. Tudo que nós fizemos teve como origem e base os bancos da faculdade.”

Ele conta que retornar ao UniToledo, agora na condição de ex-aluno, foi uma satisfação muito grande. “Emocionou-me estar ao lado de colegas que também são ex-alunos UT e depois vieram a trabalhar comigo. Procurei passar essa satisfação para os ‘bixos’.”

O cronograma de Volta às Aulas do curso de Jornalismo também teve recepção da coordenação, gincana entre alunos, palestra motivacional, realização do programa de auditório “No Tom” e festa à fantasia.