#Notícias Unitoledo
 
 

Ex-aluna de Biomedicina atua na Agência transfusional e Laboratório de Análises Clínicas da Santa Casa de Araçatuba

Mariana Páscua

Gabriela Melo de Oliveira, 23 anos, é egressa do curso de Biomedicina do UniToledo. Formada no ano de 2016 e Pós-graduada em Hematologia Laboratorial e Banco de Sangue, a ex-aluna atua como Biomédica na Agência Transfusional e Laboratório de Análises Clínicas da Santa Casa de Misericórdia de Araçatuba.

Segundo ela, a metodologia de estudo da instituição proporcionou a aprendizagem prática, o que resultou em um diferencial no mercado de trabalho. “O UniToledo sempre buscou metodologias de estudo diferentes. Eram aulas que prendiam a atenção, sempre com ênfase em prática laboratorial e esse diferencial ajudou muito, pois realmente aprendíamos como era uma rotina laboratorial. Tínhamos a teoria e em seguida víamos na prática.”

TRABALHO
Oliveira atua como plantonista do período noturno. A Agencia Transfusional, unidade de hemoterapia onde ela trabalha, realiza exames imuno-hematólogicos pré-transfusionais tais como: coleta de sangue, tipagem ABO/RH, coombs direto, pesquisa de anticorpos eritrocitários irregulares (PAI), prova de compatibilidade, teste de reagentes, controle de qualidade externa e instalação dos hemocomponentes e hemoderivados do sangue. Já no laboratório de Análises Clínicas, são realizados os exames de urgência (hematologia, bioquímica, urinálise e fluidos corporais), conforme a egressa.

Para a ex-aluna, os professores do curso desempenharam papel essencial em suas conquistas. Ela acredita que levará consigo o aprendizado adquirido com eles.“Desde o momento em que comecei o estágio apresentei muitas dúvidas. Perguntava aos professores e eles sempre me auxiliavam, mesmo que fosse algo relacionado à matéria que teria no próximo semestre”, conta.

Outro ponto positivo foram os estudos de casos clínicos, Gabriela destaca. “Tínhamos que ler e observar resultados dos exames laboratoriais para chegar a um diagnóstico. Essa metodologia me ajuda até hoje quando vou explicar para estagiários ou alguém o porquê está alterado aquele exame.”

PROFESSORES
Além disso, a biomédica guarda boas lembranças de seu período de universitária. “Lembro-me da motivação e carinho que os professores nos passavam, nos fez sentir que éramos capazes. Algo que nunca esquecerei é de como minha orientadora Tatiane Petroni, em quem sempre me inspirei jamais me deixou desanimar e sempre acreditou que eu conseguiria. Ela sentava comigo e explicava todas as dúvidas, sempre com uma palavra amiga que levava a confiar na minha capacidade. Hoje me emociono ao lembrar tudo e saber que consegui”

Ela encoraja os futuros profissionais da área a nunca desistir dos próprios sonhos. “Lembrem-se do que os fez chegar até aqui, não desanimem com uma nota baixa ou com os desafios do dia a dia. Valorizem os colegas porque vocês aprenderão com cada um. Se esforcem e procurem sempre se atualizar, e tenham humildade acima de tudo”, finaliza.

Edição: Rafaela Tavares