#Notícias Unitoledo
 
 

Curso de Arquitetura e Urbanismo do UniToledo realiza projeto do primeiro Parque Tecnológico de Araçatuba

Vitória Frederico

No dia 10 de setembro, foi realizada a reunião na Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Araçatuba para a apresentação dos trabalhos em andamento da empresa Geo Brasilis, da cidade de São Paulo. Geo Brasilis é a empresa de consultoria contratada para apresentar estudos de viabilidade do projeto do Parque Tecnológico de Araçatuba, bem como a apresentação do projeto arquitetônico, desenvolvido pelos alunos do 8º e 10º semestres do curso de Arquitetura e Urbanismo do UniToledo.

PROJETO

Estavam presentes empresários, representantes de instituições de ensino e do poder público municipal. Os representantes da empresa Geo Brasilis apresentaram o plano de trabalho para o projeto de viabilidade do Parque Tecnológico de Araçatuba. A primeira etapa, já concluída, previa a elaboração do plano de trabalho. A segunda, em  andamento consiste no levantamento dos fatores de atratividade e barreiras para a instalação do projeto.

Estão sendo realizadas entrevistas com empreendedores junto com aplicação de questionários. O próximo passo será o estudo de viabilidade econômica e financeira, seguido do plano de negócios e o plano de comunicação e marketing. Todas as etapas devem ser concluídas até fevereiro de 2020 para que até o mês de setembro do mesmo ano, o parque esteja em operação.

IMPORTÂNCIA

De acordo com a professora coordenadora do curso de Arquitetura e Urbanismo do UniToledo, Ana Paula Sader, esse projeto tem fundamental importância para Araçatuba, pois visa fomentar a formação, a incubação e o desenvolvimento de empresas de vários segmentos como: programação, games, energia fotovoltaica, engenharia de drones, hardware, computadores e aparelhos eletrônicos, além de laboratórios de pesquisas tecnológicas e de inovação.

“Os alunos do 10º semestre participaram ativamente desde o início de todas as reuniões e elaboração do projeto. São eles: Paulo Kato, Regina Biancolin e Jorge Portela. Tivemos ainda a participação da arquiteta e urbanista Geane Bastos, egressa UniToledo”, declara Sader.

O discente do 10º semestre de Arquitetura e Urbanismo Jorge André Gomes Portela, conta que no início do projeto, elaborou a disposição espacial inicial das salas dentro dos galpões e conforme foram acontecendo as reuniões, as mudanças eram feitas para uma conclusão adequada possível. Além disso, Portela desenvolveu espaços e layout das salas de reuniões, coworking e laboratórios.

“Pegar projetos desafiadores como esse fazem com que nós cresçamos como futuros arquitetos. É muito importante o papel que o UniToledo nos dá para elaborarmos estes trabalhos. Foi de suma importância para adquirirmos experiência e nos fazer ter coragem de enfrentar os novos desafios que nossa futura profissão nos dará”, conclui Portela.

Edição: André Ferreira