#Notícias Unitoledo
 
 

Aluno selecionado para o programa de Bolsas Ibero-Americanas cursará parte de graduação na universidade de Lisboa

Vitória Frederico

O aluno do 2º semestre de Educação Física Bacharelado, Cairon Cassin Malheiros foi selecionado no Programa de Bolsas Ibero-Americanas para Estudantes de Graduação Santander Universidades e irá cursar parte da graduação no exterior. O Programa, parceria do Banco Santander com o UniToledo proporciona a oportunidade de intercâmbio na Argentina, Chile, Colômbia, Espanha, México, Portugal, Porto Rico, Peru ou Uruguai.

Cairon conta que escolheu primeiramente a universidade de Lisboa em Portugal, pelo fato de ser um campus excelente com quase 50 mil alunos e muitos deles vindos de mais de 100 países diferentes. Ele acredita que lá terá experiências incríveis, como por exemplo, o convívio com novas culturas, melhorias nas habilidades com idiomas diferentes, oportunidades na carreira, contatos valiosos e desenvolvimento de novos interesses.

O acadêmico diz que, o que contribuiu para sua seleção foi seu esforço, pois antes mesmo de ingressar na faculdade já tinha conhecimento do programa e acompanhou o passo a passo. Sendo assim, fez da vida acadêmica sua prioridade e se dedicou muito para que fosse contemplado.

OBJETIVO

O objetivo do aluno é aproveitar o máximo possível da experiência, absorvendo coisas boas que acrescentem na sua vida pessoal e profissional. “Dar o melhor é o meu objetivo principal, fazendo esses seis meses de intercâmbio valerem a pena, trazendo comigo experiências acadêmicas e culturais para serem compartilhadas com toda a Família UniToledo”, declara.

De acordo com Cairon, na vida profissional, essa experiência agregará na construção do seu perfil e currículo profissional, e na vida acadêmica, acrescentará novas metodologias de aprendizado, melhorando assim o aproveitamento do curso.

“Além do ‘up’ na profissão e na faculdade, um intercâmbio agrega uma série de benefícios como amadurecimento, melhoria na autonomia, desenvolvimento pessoal, senso de responsabilidade, saber entender e aceitar novos hábitos e culturas”, conclui Cairon.

Edição: André Ferreira