#Notícias Unitoledo
 
 

Alunas do 8º semestre do curso de Administração do UniToledo desenvolvem projeto de lentes de óculos adaptáveis

Vitória Frederico

 

As alunas Gabrielly Pascoal dos Santos e Mayara Longui Guedes do 8º semestre do curso de Administração do UniToledo estão desenvolvendo modelos de negócios para resolver problemas com um teor de inovação. Esse projeto inovador faz parte da disciplina de Projeto Integrador de TCC.

Gabrielly conta que a ideia surgiu a partir de uma conversa com um amigo sobre o modelo de seu novo óculos de sol que não era adaptável para grau nas lentes originais. “E se existisse uma película com grau que você pudesse colocar nas lentes originais?”, questionou a acadêmica que apresentou a proposta para o grupo do trabalho inovador.

PROJETO

O projeto consiste em uma lente adaptável que permite que pessoa que necessite de grau em suas lentes solares, utilize essa película projetada com grau em seus próprios óculos.

A principio foi realizado uma pesquisa com um médico oftalmologista renomado e um técnico de uma ótica de Birigui, em seguida foi feito o primeiro protótipo. Agora o grupo está em busca de empresas parceiras e novas ideias para melhoria do produto.

Na última terça-feira 16 de agosto, as alunas estiveram com a coordenadora do curso, Juliene Leoni, em uma videoconferência com o gestor de uma empresa de Pretópolis – RJ, para negociar um protótipo modelo. O gestor de qualidade desta empresa, comentou que trabalha há muitos anos no ramo, mas nunca viu um projeto como esse.

De acordo com as alunas, o trabalho será finalizado entre o final do mês de setembro e começo do mês de outubro. No momento estão na fase de desenvolvimento de um protótipo já melhorado e uma nova forma de adaptação das lentes.

“Todos os contatos e experiências que estamos tendo, nos fez enxergar que somos capazes de criar algo e correr atrás para fazer com que de certo, pois nossa esperança nesse projeto é enorme”, comenta Gabrielly.

“O objetivo é criar um protótipo e quem sabe transforma-lo em um negócio e expandir o para além da faculdade”, finaliza.

Edição: André Ferreira